Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Tesouros do Nosso País

Temos o gosto de muitos dos nossos conterrâneos e por isso resolvemos partilhar experiências, divulgá-las e opinar sobre o que poderá fazer no nosso país, como restauração, lazer entre outras coisas.

Tesouros do Nosso País

Temos o gosto de muitos dos nossos conterrâneos e por isso resolvemos partilhar experiências, divulgá-las e opinar sobre o que poderá fazer no nosso país, como restauração, lazer entre outras coisas.

#Festa dos Tabuleiros, Tomar

13.01.19 | DM&FS

2019 – Tomar em Festa


2019 será um ano de festa para a cidade de Tomar, isto porque este irá realizar-se mais uma Festa dos Tabuleiros, e os preparativos já começaram.


Mas o que é?


Pois bem, a Festa dos Tabuleiros, ou Festa do Divino Espírito Santo, realiza-se em Tomar de 4 em 4 anos no início de Julho e é das maiores e mais antigas do país e é também um dos maiores festivais do Mundo.


Acredita-se que se trata de uma das mais antigas festas do nosso país remontando às festas do imperador, instituídas por D. Dinis e pela Rainha Santa Isabel, no quadro do culto do Espírito Santo. Têm também a ver com práticas ancestrais de entrega das primícias das colheitas a Deusa Ceres e de celebração da fertilidade da terra.


Os símbolos do Espírito Santo estão bem presentes no alto tabuleiro que as raparigas transportam no cortejo: no topo a pomba e a coroa e de alto a baixo os pães enfiados em cana (aos quais se atribuíam virtudes milagrosas), flores de papel (tradicionalmente, papoilas) e, ainda, espigas.
A antiga tradição do sacrifício dos bois cuja carne seria depois distribuída por todos (a distribuição do Bodo), manteve-se até 1895. A partir de 1966, os bois do Espírito Santo voltaram ao cortejo, mas agora só com funções simbólicas.


O traço mais característico desta festa é o Desfile ou Procissão dos tabuleiros, que representam as freguesias do concelho e percorre a ruas de Tomar, ladeado pelas colchas que a população pendeu à janela, e os milhares de visitantes que vêm se deslumbrar por essa profusão de cores.
Tradicionalmente, o tabuleiro é transportado por uma rapariga vestida de branco e terá de ter a altura da mesma e é acompanhada por um par que apenas deverá segurar no tabuleiro se a rapariga não conseguir. Para além disso, para participar no Cortejo, diz a tradição, que deverá ser naturais do concelho. O tabuleiro é decorado por flores de papel colorido, espigas de trigo, 30 pães, de 400gr cada, enfiados em canas que saem de um cesto de vime evolvido por um pano banco bordado. O topo do tabuleiro é ainda composto por uma coroa encimado pela Cruz de Cristo ou a Pomba do Espírito Santo.


Além do Desfile, a Festa é constituída de diversas cerimónias tradicionais como o Cortejo das Coroas, o Cortejo dos Rapazes, o Cortejo do Mordomo ou a chegada dos Bois do Espírito Santo os Cortejos Parciais e os Jogos Populares.


Os preparativos já deverão ter começado em todas as juntas de freguesia, cada uma responsável pela construção de um determinado número de tabuleiros, bem como das flores, em conjunto com a população, que irão ornamentar as ruas que posteriormente irão a concurso. Não tardará, veremos também nas ruas da cidade, as raparigas a treinar com tabuleiros à cabeça.

Fica aqui o programa da Festa para este ano que seja se encontra ta disponível em  www.tabuleiros.org

 

tabuleiros_2019.png

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Guia Alfacinha - www.wook.pt

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.